Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views :

O foro A World for Travel se despediu até 2023

O maior evento da atualidade que analisa o futuro do turismo sustentável foi organizado no último 27 e 28 de outubro no sul da França. O Rèport e suas diversas edições nacionais foram um dos meios partners. Durante o encontro, expertos refletiram e desenharam ações sobre sustentabilidade para o futuro da indústria.

“Transformar as viagens para desenvolver a sustentabilidade”. Com este lema, os oradores dos diferentes painéis tentaram definir linhas de ação; e vários empresários se comprometeram com ações concretas para avançar na necessária transformação do turismo. 

O encontro reuniu uma centena de funcionários, empresários, acadêmicos e expertos. O primeiro dia esteve marcado por uma conferência muito mediatizada de duas exiliadas de Járkov, uma cidade ucraniana que está sob os bombardeios russos há vários meses. Vieram para contar como se protege o patrimônio de seu país em tempo de guerra e o testemunho delas esteve apoiado por uma conexão vídeo com um funcionário da Prefeitura de Lviv, outra das maiores cidades ucranianas. 

A segunda jornada foi marcada pela apresentação de vários casos bem-sucedidos de transformação sustentável. Os painéis começaram por um muito interessante debate entre Christian Delom, o secretário geral do evento, e Christian Mantei, o presidente de Atout France, o organismo oficial de promoção do turismo francês. O primeiro, em sua qualidade de anfitrião de um evento dirigido ao turismo responsável, pediu maiores compromissos a seu interlocutor. O CEO da Atout France apresentou ações concretas de organização do território francês que permitem alcançar menores impactos dos viajantes no país mais visitado do mundo. 

Outro dos bate-papos que mais chamaram a atenção dos presentes foi dirigido às orientações que está tomando o setor das viagens e do turismo. Entre os palestrantes esteve Rafael Schwatzman, vice-presidente para a região Europa da IATA. O executivo tinha sido diretor do organismo para a Argentina, Uruguai e Paraguai há uns anos. Promoveu e detalhou a multimilionária transformação que está realizando o setor da aeronáutica comercial atualmente, para desenvolver soluções alternativas aos combustíveis, do SAF e aos motores elétricos. Disse que “necessitam regulamentações e incentivos para alcançar uma produção notável de combustível sustentável. Ainda não é possível projetar o nível desta produção porque depende de investimentos muito grandes. Por enquanto, conhecemos a procura. A oferta dependerá de múltiplos fatores”

Na totalidade dos bate-papos e dos debates, os oradores se centraram em apresentar esforços, avanços ou investimentos relacionados com o turismo e suas interconexões com o clima e a sustentabilidade, em concordância com os objetivos de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas para 2030. O evento A World for Travel visa a propor e destacar as soluções concretas e se focaliza em “como” criar uma transformação nas indústrias relacionadas com as viagens; para avançar para uma indústria do turismo sustentável, em lugar de limitar-se à promoção e aos bate-papos.

  • Facebook
  • Twitter
This div height required for enabling the sticky sidebar