Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views :

WTTC: sustentabilidade e investimento vão na mesma frase

Conservação e otimização dos recursos naturais, inclusão e preservação das culturas originárias, bem como a implementação de ações inteligentes congruentes com a agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, foram os temas que se colocaram sobre a mesa durante a Cúpula de Sustentabilidade e Investimento 2022, organizada pela WTTC e realizada em Puerto Rico no último 14 de junho.

Uma dezena de conferências dadas por expertos em viagens e turismo, formou a jornada de painéis no Sheraton Puerto Rico Hotel & Casino de San Juan, onde representantes internacionais se focaram na urgência de criar novas políticas para enfrentar a mudança climática, a depredação do meio ambiente e como participar da trincheira da indústria somando e sendo parte da mudança, em lugar de ser parte do problema.

Durante o ato de abertura, a presidente e CEO do WTTC, Julia Simpson, ressaltou a importância de que tanto a iniciativa privada como os governos mantenham a vista para a mesma direção, trabalhem de maneira conjunta e vejam no investimento do turismo sustentável, uma ferramenta de progresso, “A colaboração do setor privado, junto com as autoridades e organizações da indústria, é chave para alcançar um crescimento a longo prazo, especialmente depois da pandemia do Covid-19”, indicou.

Quanto aos viajantes, para Frank Rainieri, fundador e presidente do Grupo Punta Cana, a mentalidade destes viveu uma transformação notável, “antes eram as festas, hoje se preocupam pelos oceanos e recifes de coral”. Destacou que cada vez mais pessoas se envolvem em temas ambientais, “há 20 anos com a Universidade de Miami iniciamos as plantações de recifes de coral em águas abertas, hoje, com a ajuda do Banco de Desenvolvimento Internacional, isso está replicando-se em diversos pontos do Caribe”.

Megan Morikawa, Doutora em Genética de Corais e Diretora Global do Escritório de Sustentabilidade no Grupo Iberostar, destacou que o desconhecimento em temas ambientais não justifica lavar as mãos do tema e citou o caso da pandemia pelo Covid-19, “nós não sabíamos muito sobre as doenças infecciosas e, não obstante, investigamos para abordá-las”. Assim, explicou, 25 pessoas na companhia são responsáveis de estratégias e implementação sobre o impacto em temas de biodiversidade. “Temos como meta uma neutralidade para emissões de carbono em 2030, estamos fazendo investigação de como enfrentaremos isso como negócio e destinos”.

  • Facebook
  • Twitter
This div height required for enabling the sticky sidebar